Um fragmento de Cassiano em Belém

No dia 5 de Agosto de 2016, o investigador Pedro Pinto, da BITAGAP, após ter detectado a existência, na base de dados dos manuscritos da Biblioteca do Museu Nacional de Arqueologia, em Belém, de um fragmento em pergaminho não identificado e em português, dirigiu-se à biblioteca na esperança de poder encontrar mais um testemunho literário medieval. Não foi frustrada a esperança, pois o fragmento [BITAGAP manid 6614], que estava descrito como um “livro de comentário”, continha, de facto, num fragmento mutilado para servir de encadernação a um livro quinhentista da Igreja de São Pedro de Óbidos, um texto em português em forma de diálogo, em duas colunas, com capitulares coloridas e títulos a vermelho. Verificou-se ser mais um testemunho das Colações de S. João Cassiano.

A obra foi identificada mais tarde nesse dia pelo colega Filipe Alves Moreira, um dos membros da equipa BITAGAP, com a qual foram partilhadas as imagens da descoberta, num esforço de equipa para rapidamente identificar o texto. Foram factores decisivos para esta identificação a temática do texto presente no fragmento, bem como a forma dialogada por ele adoptada e a alusão a uma personagem de nome Germano. O texto do fragmento agora trazido à luz do dia corresponde ao dos capítulos 11 (final) a 13 da Colação X. Existem outros manuscritos e fragmentos das Colações em português [ver BITAGAP texid 1174] e vários trabalhos têm-lhe sido ultimamente dedicados [veja-se, por exemplo, BITAGAP bibid 14029 e bibid 14636]. A descoberta de mais este testemunho contribuirá, certamente, para um maior conhecimento da difusão e recepção da obra de Cassiano, no Portugal medieval.

Martha Schaffer
BITAGAP